Câmara aprova criação da Secretaria de Agricultura

Mesmo considerado um município que tem como base principal da economia  as atividades do meio rural, o município de Aimorés nunca teve uma Secretaria Municipal de Agricultura.

Atendendo a projeto de Lei enviado pelo Poder Executivo, no entanto, a maioria dos vereadores aprovou, em sessão extraordinária realizada no dia 26 de junho, a criação da pasta da Agricultura, que passará a funcionar em janeiro de 2014.

O projeto de Lei criando a Secretaria de Agricultura foi alvo de intenso debates no Legislativo, prevalecendo por fim o voto da maioria dos vereadores, que entenderam a necessidade de Aimorés ter uma pasta exclusivamente voltada para as atividades do meio rural. Hoje existe dentro do organograma da Prefeitura, apenas um departamento de agricultura, que funciona na estrutura da Secretaria de Desenvolvimento, porém a partir de  janeiro de 2014 o setor ganhará mais autonomia com a criação da Secretaria.

Votaram contrários à criação da Secretaria de Agricultura os vereadores Onair Vitorino Filho, Andréa Plaster Afoumado, Carlos Roberto Serrano, Darcy Salomão e Sandra Lúcia Costa Jourinch, todos alegando que o Poder Executivo não havia enviado documentos que embasariam a criação da nova pasta, como o estudo do impacto financeiro sobre as finanças municipais.

A favor da criação da Secretaria de Agricultura votaram os vereadores Rogério Borges Rocha, Gessimar Gomes da Silva, Luciano Afonso Cezar, Paulo Roberto da Silva e Natalino Alves de Almeida. Como a votação terminou empatada em 5 votos a favor e 5 votos contrários, coube ao presidente da Câmara, vereador Sebastião Ferreira, proferir o voto de desempate, conforme determina o regimento interno da Câmara. 

O presidente votou favorável ao projeto de Lei, garantindo desta forma a criaçao da Secretaria Municipal de Agricultura. No trimestre entre abril, maio e junho de 2013, a Câmara de Aimorés votou outros projetos de autoria do Executivo que causaram certa “polêmica”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *